BUMBA MEU BOI DO MARANHÃO

Chapéu de brincante de Bumba Boi

O Bumba Meu Boi, festa mais marcante da cultura popular do Maranhão, surgiu no século XVIII e atualmente é considerado símbolo de identidade dos maranhenses.  Em 2011 o complexo cultural do Bumba Meu Boi foi inscrito no Livro de Registro de Celebrações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e em 2019, recebeu da Unesco o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. A brincadeira envolve a devoção aos santos juninos São João, São Pedro e São Marçal, que mobilizam promessas e marcam algumas datas comemorativas.

Muitas vezes definido como um folguedo popular, o bumba meu boi extrapola o aspecto lúdico da brincadeira, sendo comum em todo o estado do Maranhão, seu ciclo festivo e de apresentações pode ser apreendido em quatro etapas: os ensaios, o batismo do boi, as apresentações e a morte. Nessa grande celebração cultural se articulam várias formas de expressão e saberes, que confundem fé, festa e arte, em uma mistura de devoção, crenças, mitos, alegria, cores, dança, música, teatro e artesanato, entre outros elementos e traz no centro gravitacional a figura do boi, o seu ciclo vital e o universo místico.

Usualmente, costuma-se dividir os grupos de Bumba Meu Boi em cinco estilos, conhecidos como sotaques: sotaque da Ilha ou de matraca, sotaque de zabumba, sotaque de Costa-de-mão, e sotaque de Orquestra. Mas a classificação dos grupos de Bois nesses sotaques não abarca as especificidades do estado.

Referências 

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Complexo Cultural do Bumba-meu-boi do Maranhão. Dossiê do registro como Patrimônio Cultural do Brasil / Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. São Luís: Iphan/MA, 2011.